Up Dicas dos Pontos de Mergulho » San Andrés/Colômbia


San Andrés/Colômbia

O Local:

San Andrés é uma ilha pertencente a Colômbia dentro do mar do Caribe a aproximadamente 1000km de distância da capital Bogotá. Apesar disso, San Andrés tem muito pouco a ver com a população e costumes colombiano, a língua falada por lá entre os nativos é o crioulo, o dólar é perfeitamente aceito em qualquer estabelecimento, é uma área de livre comércio e por ai vai...

A ilha é pequena e existem diversos pontos de mergulho ao seu redor com maior concentração no lado oeste (a parte abrigada). Na parte interna, os mergulhos são feitos em profundidades constantes variando de 15 a 35 metros dependendo do ponto escolhido. Já no lado sudeste, os mergulhos são em paredões que começam por voltados 15 metros e descem a profundidades superiores a 200m.

Principais Pontos Visitados:

La Trinca: A trinca na verdade consiste na passagem por 3 pontos de mergulhos sequenciais, La Piramide, Bajo Camilo e Palacio de las Raias. Basicamente são 3 pontos de mergulhos rasos, ideais para mergulhadores iniciantes, sendo o local utilizado para discovery e check-out. Individualmente não há grandes atrações nesses mergulhos, inclusive algo que eu já aprendi é que se existe um ponto com o nome de um determinado ser, com certeza você verá de tudo, menos esse ser, então no Palácio de las Raias, vamos dizer que "quase" não vimos raias. Porém o curioso é que elas estão lá, mas como costumam ficar no areião, então a melhor maneira de encontrá-las é cruzar de um ponto ao outro, assim, o percurso da trinca é justamente ir de encontro a elas ; )
Blue Diammond: Barco que transportava drogas, foi afundado a bala pelo governo colombiano. Não muito grande, com penetração ainda possível mas não muito recomendado. Belo naufrágio, ponto obrigatório a ser visitado.
Palácio de las Chermas: Mergulho em paredão. A atração deste ponto está numa fenda que inicia-se por volta dos 30 e poucos metros onde ao entrarmos podemos ver uma pedra que segundo os locais seria o trono de Netuno. A pedra é larga e lisa, então vale a pena dar uma relaxada, se acomodar e se sentir o rei dos mares!!! (rssss)
El Cantil de Nirvana: Um dos raros pontos em San Andrés onde você poderá avistar um peixe grande, no caso uma garoupa de uns 70kg!!! (salvo aparições esporádicas de tubarões aqui ou ali)
Punta Padi: Ponto de várias esponjas barril gigantes onde caberiam facilmente um criança dentro.
El Faro: Mergulho típico caribenho com muita vida, corais e esponjas. Faça um mergulho noturno neste ponto, ou um dos vários pontos próximos a ele. Mergulho noturno aqui é obrigatório!

Quando ir:

Estando fora da rota dos furações, San Andrés pode ser visitada durante o ano todo, sendo que a temperatura da água não costuma variar muito ficando em torno dos 28 graus e a visibilidade por volta dos 20 a 30 metros.

Apesar de não ser diretamente afetada pelos furações, durante a época de julho a outubro, as chuvas e os ventos estão mais presentes e as vezes podem cair algumas belas pancadas de chuva.

Fora o Mergulho:

San Andrés é uma ilha pequena, estão em um tarde você consegue fazer um belo passeio ao redor dela. Você poderá conhecer museus, algumas grutas, etc, mas a principal atração é o Hoyo Soplador, na ponta Sul da ilha, conhecida também como o gêiser colombiano (rssss). Um buraco na pedra cavado pela ação do mar que dependendo da ressaca, pode produzir um esguicho de água a mais de 5 metros de altura!

Outra atração obrigatória em San Andrés é um passeio de barco para conhecer as minúsculas ilhas próximas que são Acuário e Haynes Cay e na sequencia Johnny Cay. Acuário nada mais é que um banco de areia com uns 3 bangalôs nele, Haynes Cay é uma ilhotinha ao lado de Acuário que você chega a nado e Johnny Cay é uma ilha super bonita que você circula ela a pé em menos de 15 minutos.

A não ser que você esteja em um grupo e consiga fechar um pacote exclusivo, fica meio difícil conciliar as coisas por lá. Os passeios na ilha são de manhã, os de barco também e os mergulhos adivinha!!! Por lá a impressão que dá é que pouca gente tá a fim de trabalhar depois do almoço!!!

Outra coisa que não dá pra se animar muito é com a tal história de zona de livre comércio. Ok isso é verdade, mas eletrônicos e equipamentos de mergulho, esqueça!!! Se for comprar bebidas e perfume, então beleza ; )

O que Levar:

Para o mergulho, um short-john de 3mm é mais que suficiente e para os mais friorentos uma peça inteira de 5mm atende. Fora d'agua muita bermuda, camisetas leve, óculos de sol e quilos de protetor solar.

Como Bogotá é escala para San Andrés, é recomendado levar um agasalho na mochila de mão, principalmente na volta quando você sair dos 30 graus do Caribe para os típicos 14 graus de Bogotá.

Se conseguir passar numa casa de câmbio em Bogotá, terá a grata surpresa que você pode trocar reais por pesos, assim poderá levar menos dólares. Não sei dizer se é algo comum em qualquer casa de câmbio por lá ou não, informe-se antes de ir. Em San Andrés porém, qualquer lugar aceita facilmente dólares mas nem sempre o troco é na mesma moeda :o)

Recomendo:

Aproveite a conexão em Bogotá pra fazer um city tour pela cidade. A Zona Rosa é um bairro muito agradável com clima e jeito de Campos de Jordão, um ótimo lugar para ir jantar. Conheça o cerro de Monserrate fazendo um passeio com o funicular, uma espécie de trem "vertical" até um dos pontos mais altos da cidade. Visite também o museo del oro, um museu repleto de peças de ouro retratando toda a cultura e crença dos antigos povos que habitaram a região.

Para passear em San Andrés, existem inúmeras agências que fazem diversos tipos de passeios, mas você pode optar também alugar uma scooter ou um carrinho de golf pra dar um rolê. A ilha é pequena e o passeio assim pode ser bem mais divertido.

Se você gosta de café, a Colômbia é um famoso exportador, mas opte pelos tipos mais fortes que são mais agradáveis ao paladar nacional.









Críticas e Sugestões, favor entrar em contato:

Trilhas & Mergulho